23.1.17

Pátria

Manuel Fazenda Lourenço

No lugar onde outrora um grupo de nómadas 
percorreu todo o litoral até se colar às rochas 
em melancólicos contornos 
fica a pátria inquieta que nos habita 
como um sobressalto a ocidente do destino.

Graça Pires
De Caderno de significados, 2013

58 comentários:

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, fica a pátria que nos habita, imagem e poema em sintonia na beleza.
AG

Cidália Ferreira disse...

lindo! =)

Beijo e uma óptima semana.

Poções de Arte disse...

Muito bom de ler.
Belo trecho!!!

Abraços e feliz semana.

Laura Ferreira disse...

a pátria minha amada...

boa semana Graça :)

beijinho

Maria Eu disse...

A Pátria que nos define e que definimos.
Muito bonito, como sempre!

Beijos, Graça :)

Suzete Brainer disse...

"A Pátria inquieta que nos habita"
Como compreendo este sentir, Poeta.

Mais um poema com o selo da excelência
e originalidade expressiva sempre bela, Graça.
Um beijo e boa semana.

José Vilhena Moreira disse...

imagino a alma, um pouco à maneira de Sophia, como uma entidade líquida...e a pátria, para além da língua, também de maresia constituída...
bj

Manuel Veiga disse...



Graça,

refugio-me em Mário Sá-Carneiro para dizer do teu poema.
que venha "o golpe de asa", que o azul ali está à espera.

a poesia tem momentos assim - a roçar o Infinito.

beijo, minha Amiga

Lídia Borges disse...


"[...]como um sobressalto a ocidente do destino."

Belíssimo, Graça!

Um beijo meu

Lídia

Cristina Cebola disse...

Um Poema de uma dimensão inquestionável!
Tão grande quanto o mar...
Tão grande quanto o céu...
Tão grande quanto a probabilidade de todos os destinos...

Obrigada por tão bela partilha!

*Graça, quero agradecer o seu comentário...não é que ele chegou no dia, em que a minha mãe faz 88 anos!

Beijinhos... muitos !

Marta Vinhais disse...

A Pátria escrita no mar... Esse mar que faz parte de nós e escreve o nosso destino...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

António Jesus Batalha disse...

Li vários poemas e é dificil falar sobre um só.A pátria sofre chora e aguenta os turbilhões de arados que abre sulcos e ferem as almas vividas, como que nada mais importe a não ser o egoismo das mãos inquietas,desnudadas e insatisfeitas.Boa semana.

LuísM Castanheira disse...

Minha Amiga, Graça:
Há poemas tão belos que levam dentro séculos.
Como disse Sophia "Ó minha pátria e meu centro"
Esta é a pátria donde parto, ficando...

Um beijo e uma semana feliz

Maria Rodrigues disse...

Belíssimo poema
Beijinhos
Maria

Mar Arável disse...

Tantas pátrias num poema que nos transporta
Bjs poeta

Luis Eme disse...

Sim, somos nós.

abraço Graça

Brisa Petala disse...

Boa noite
Maravilhoso poema.Te desejo uma semana abençoada pelas graças divinas!Um bj

Toninho disse...

No vai e vem que beija a pátria e sonha outros mares.
Sempre profunda e bela inspiração,
Abraços e boa semana Graça.
Bjs de paz.

Smareis disse...

Muita beleza no poema e na imagem. Gostei demais.
Ótima semana Graça!
Um beijo!

baili disse...

Homeland is word which grabs my soul for while.
i felt the restlessness of waves through your divine beautiful words!
they are in search of home ? may be they are protesting against the weight of sorrows that all the river drag and pour into them .
it seems they are crying and complaining to the one who stands beside the shore and enjoys their misery .

Isa Sá disse...

Bonito poema.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Cristina Cebola disse...

Olá Graça!

Passei para agradecer o carinho e deixar um beijinho...:)

Bell disse...

Gostei!!

bjokas =)

Olivia disse...

E o nosso país é bom em ficar "colado".

Arthur Claro disse...

Belos versos, meus parabéns.

Arthur Claro
http://www.arthur-claro.blogspot.com

Sinval Santos da Silveira disse...

Minha querida e bela Amiga, Graça Pires !
Mareiam-me os olhos, transbordando as emoções,
ao ler tão sensível declaração poética, dedicada
à Pátria. A tua, a minha ...Parabéns !
Muito grato e um carinhoso abraço, aqui do meu
Brasil.
Sinval.

Silenciosamente ouvindo... disse...

A nossa Pátria merece tudo,

apesar de tão mal tratada por muitos

Boa poesia.

Desejo que se encontre bem.

Bjs.
Irene Alves

Eu e minhas plantinhas por Simone Felic disse...

Olá Graça
É assim os acidentes vão se tornando nosso lar.
Bjs


http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/?m=1

Ana Tapadas disse...

Exacto e preciso, feito a prumo...

Beijinho

As Mulheres 4estacoes disse...

A inquietude que a pátria interna abriga e tantas vezes nos deixa melancólicos.
Linda imagem.
Um abraço,
Sônia

ManuelFL disse...

A pátria inquieta de que fala a poeta, e que nos habita como um sobressalto, é a verdadeira ditosa pátria minha amada de que falou outro poeta.
Beijo, Graça.

Regina Figueiredo disse...

Tão lindo!
Beijinhos

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Um poema magnífico tão cheio de significado.
A nossa Pátria cantada e sentida pela sua tão elevada sensibilidade poética.
Um beijinho e continuação de boa semana.
Ailime

graça Alves disse...

Portugal reinventado poeticamente.
Lindo!
Beijinho, Graça!

São disse...

Lindo de verdade!
Curto e profundo.

Beijinhos

Brisa Petala disse...

OLÁ QUERIDA GRAÇA
Que lindo esse poema tão delicado.Passando para te desejar um feliz começo de ano com muita paz, amor e muita saúde para vc.

Alfredo Rangel disse...

O antigo e pleno Portugal, na voz de quem o conhece e ama. Parabéns, Graça e um beijo.

Blog da Gigi disse...

Abençoado dia! Beijos

Jaime Portela disse...

E a Pátria continua mal amada...
Excelente poema, gostei imenso.
Graça, continuação de boa semana.
Beijo.

Fá menor disse...

Dos nossos sobressaltos e outros altos, e baixos.

Beijinho

teresa p. disse...

A Pátria que é o nosso chão, a nossa casa que muito amamos, por vezes tão mal.
Gostei muito do poema e da imagem.
Beijo.

Ana Freire disse...

A nossa alma... lusitana... profundamente descrita, de uma forma sucinta...
Simplesmente maravilhoso, Graça!
Beijinho!
Ana

Teca M. Jorge disse...

Versos de grande imensidão!
Um beijo e uma flor

Tais Luso disse...

Essa tua inquietude é a minha inquietude; a tua emoção é a minha, a nossa.
Pátria amada!
Beijo, querida amiga.

solfirmino disse...

E o que faz o 'contorno' é o caminhar. Que belo...

Teresa Almeida disse...


Somos pátria em sobressalto, poeticamente delineada. Este é um poema que emociona.
Parabéns, Graça.
Beijinho.

manuela baptista disse...

e nós a um salto do mar e esta língua que nos faz pátria


um beijo, Graça

DE-PROPOSITO disse...

A Pátria inquieta,... a Pátria que nos 'inquieta'.

Felicidades
MANUEL

Aleatoriamente disse...

A intensidade e a poesia.
Que lindo!

Agostinho disse...

Soberbamente definida em Caderno de Significados, breviário exemplar de vida.
Atrevo-se, temerário,pelas praias pedrosas onde o Sol se põe, e

Ainda hoje transborda do mar
o pendular retorno dos nómadas
que abalaram na aventura
cuidando lavrar a ventura
do ouro no azul esverdeado

Vêm arredondar o útero
das rochas firmes na terra
do eterno ocidental destino
para que se cumpra a Mátria


Um beijo, cara Poeta.

José Carlos Sant Anna disse...

E ouso não abrir a boca, ainda que fosse para dizer que este Caderno traz significados que à distância que nenhum grito responde. O poema fala por si mesmo de tão grandioso na sua condensação.
Beijos, querida amiga!

tulipa disse...


Parabéns pela escolha de tão bela imagem!

Imagem e poema em sintonia na beleza.

OLÁ GRAÇA
finalmente venho visitá-la!

Muito obrigada pela sua presença em 2016
em muitos dos meus posts
e já em 2017 tem sido uma presença assídua
nos meus blogues.
Fico-lhe muito grata.

Foi através da Blogosfera que nos conhecemos...
andamos nestas lides há algum tempo.
Eu comecei há 12 anos, com o meu kalinka em 2005

Outros fui criando e neste momento escrevo em quatro.
Felizmente não me desmotivei ainda, cá continuam abertos e activos.

2017 já chegou há 29 dias
e...não tenho estado muito assídua,
nas visitas aos blogues dos amigos
Peço desculpas.

O frio não ajuda, fico com as mãos dormentes
Enfim... esperemos que em Fevereiro eu consiga visitar mais amigos na Blogosfera.

NOVO ANO - expectativas e sonhos!

Bom domingo. Beijinho

Graça Sampaio disse...

Tão bem dito e em tão poucas palavras!! Maravilha!

Beijinho.

Arroz Di Leite disse...

Bom dia,

Simplesmente singular.
Bjs

Tânia Camargo

© Piedade Araújo Sol disse...

a Pátria e nós
nós e a Pátria, ainda amor (sempre) ou desamor, mas mar e Poema
sempre
curto e muito significativo
belo momento de poesia!
beijinhos
:)

Pedro Luso disse...

Sempre me surpreendo com suas criações poéticas,
como aconteceu com Pátria, poema que me
obrigou a pensar, além de sentir. Gostei muito.
Um beijo, Graça.
Pedro.

Odete Ferreira disse...

Nesta bela e original criação poética, a revisitação do sentido pátrio, numa trilogia precisa: o ontem, o hoje e o amanhã que se cumprirá, deseja-se, sem sobressaltos que o comprometam.
BJ, amiga 😊

Aleatoriamente disse...

Semente preciosa que germinou poesia.
❤️