12.12.16

Uma esquiva chama

Georges de La Tour

Agarrada a desafios sem freio,
a minha voz arredondou o canto
e removeu devagar o espelho
que reflectia as aves abatidas
na cesura alarmada do olhar.
Na marginalidade do sossego
reacendo o lume para que haja
colunas de fumo a seduzir o vento.
E soletro a oração que transporta
de treva em treva uma esquiva chama.

Graça Pires
De Uma claridade que cega, 2015

53 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Lindo, maravilhoso como sempre. Amei

Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

José Vilhena Moreira disse...

...e que luz!
:)

Eu e minhas plantinhas por Simone Felic disse...

Olá Graça
A desilusão faz com que a fé seja abrandada
e assim restabelecida a graça.
Boa festas para vc e sua familia.
Bjs

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Agostinho disse...

Belíssimo poema, Graça
Soletro eu sílaba a sílaba
para que no tropeço soletrado
da palavra o fogo
não se apague pelo vento.
Eu bem tento
na verticalidade da calmaria
mas submerge-me um mar
revolto de dúvidas

Bj.

Lídia Borges disse...


"Na marginalidade do sossego", como uma denúncia, o canto.

Beijo meu

Lídia

Mar Arável disse...

E assim soletro os teus poemas

no belo ciclo das marés
Bjs tantos

São disse...

Um bom poema muito bem ilustrado!

Minha querida , abraço e voto de boa semana

LuísM Castanheira disse...

Graca:

uma lareira de emoções...
no fogo do poema e das paixões.
e assim sou embrenhado na leitura
uma, duas, três...vezes

"reacendo o lume para que haja
colunas de fumo a seduzir o vento."

e só encontro (também) o meu desassossego na chama tão ténue.

gostei muito, Amiga.
Um beijo.

Marta Vinhais disse...

Mas se o Vento apagar a chama, podemos ficar minutos na escuridão.....
Depois, temos que reacender a chama, olhar o reflexo no espelho e ter fé...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Alfredo Rangel disse...

A censura alarmada do olhar, tanto quanto a insensível distância, impedem encontros e carinhos dos que foram feitos para amar. Beijo.

Nequéren Reis disse...

Encantador, obrigado pela visita, tenha uma semana abençoada.
Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

El Comandante disse...

A melancolia da escrita que nos seduz. Tocante

Tais Luso disse...

Sempre perfeita, querida amiga!
E grifo...
E soletro a oração que transporta
de treva em treva uma esquiva chama.


Beijos!

Isa Sá disse...

Mais um bonito poema.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Ives disse...

Linda oração! beijos!

Nal Pontes disse...

Linda poesia. Parabéns. Bjs

Bell disse...

Lindo!!!

bjokas =)

Cadinho RoCo disse...

Do meditativo a inspiração luminosa.
Cadinho RoCo

Suzete Brainer disse...

Poeta,

A sua poesia é surpreendente, este poema é um
diálogo existencial que também possibilita
ao leitor no mesmo espelho, refletir no
além das aparências...

A imagem perfeita para o poema.
Boa semana, querida Graça.
Beijo.

Lucinalva disse...

Olá Graça
Lindo poema, bjs querida.

Anete disse...

Graça, fiquei aqui a pensar nessa chama latente...
Versos fortes que falam muito da alma...
Um abraço nesta 3a feira...

Mariazita disse...

A força da oração soletrada consegue varrer a escuridão e transportar a chama fugidia aqui e além.
Lindíssimo texto poético.

Felizes Festas Natalícias, com Alegria, Paz e Amor.

Votos de uma semana muito feliz.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Nequéren Reis disse...

Sempre arrasando amo, obrigado pela visita.
Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

Arroz Di Leite disse...

Mais um poema lindo, parabéns!
Bjs

Tânia Camargo

Pedro Luso disse...

Belíssimo poema, Graça.
Belas imagens deste teu inspirado poema, que é um dos tantos que compõem o livro de tua autoria "De Uma claridade que cega", publicado em Portugal, em 2015.
O que dizer, Graça, destes versos:

"reacendo o lume para que haja
colunas de fumo a seduzir o vento."

O livro "De Uma claridade que cega", de Graça Pires, tem outras imagens belas como essas. Beijos e parabéns à poeta.
Pedro.

solfirmino disse...

Adorei, querida. Sempre escrevo sobre voz/soletrar e afins.
Já fiquei sem voz e fiz tratamento com fonoaudióloga. Mais que um problema físico, acho que foi psicológico, na época do meu divórcio. Então, escrevo muito sobre a palavra. No meu próximo livro tem uma parte só com poemas dedicados à essência da palavra.
Beijos

Poções de Arte disse...

Mais um belo poema.
Na escuridão iluminada por uma pequena chama, viajei no tempo, trazendo à tona lembranças esquecidas.
Abraços e feliz dia.

ruma disse...

Admiração ao seu belo mundo.

Desejo a todos o melhor.
Saudação e abraço.

Do Japão, ruma ❃


Laura Ferreira disse...

Belíssimo, Graça.
Adoro a imagem. Sente-se o calor dela...

graça Alves disse...

Há lá coisa melhor que palavras e criar com elas?...
Lindo, Graça!
beijinho

mz disse...

Sempre original na sua forma de sentir feita poesia.

Uma chama de fé.

ManuelFL disse...

A vida como procura, contradição inquieta e livre, desafio sem freio, cesura alarmada do olhar, marginalidade do sossego, esquiva chama.
Adorei o poema e a ilustração, magnífica.

Beijo, Graça.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, desafio sem freio é o constante da vida, a imagem e o poema e a imagem sintonia, encanta.
Continuação de boa semana,
AG

DE-PROPOSITO disse...

Neste tempo frio ema esquiva chama, sempre liberta algum calor.

Que a felicidade ande por aí.
BOAS FESTAS

Manuel

teresa p. disse...

Um poema forte, pleno de imagens grandiosas criadas "na marginalidade do sossego".
Muito belo, com uma ilustração maravilhosa.
Beijo.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga, hoje, venho especialmente
desejar a si e sua Família um
Feliz e Santo Natal.
Bjs.
Irene Alves

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
A qualidade da sua poesia é de tal forma elevada, que este poema me questiona de sobremaneira.
Há sempre uma chama que reluz nas trevas e nos ilumina o caminho.
Um beijinho, minha Amiga.
Ailime

Teresa Almeida disse...

A palavra a reacender a chama com enorme sedução.
Quanta arte, Graça!

Beijo.

Majo Dutra disse...

O texto que situa o eu poético na narradora...
Onde há chama, luz e oração; há esperança, apesar das sombras...
Dias muito agradáveis, querida amiga.
~~~ Beijinhos ---

Jaime Portela disse...

E que jamais a voz te doa...
Porque o teu canto é sublime.
Mais um excelente poema. Mas nunca fazes por menos, de resto.
Um bom fim de semana e um FELIZ NATAL , querida amiga Graça.
Beijo.

Manuel Veiga disse...

esquiva a chama . e, porventura, frágil.
mas nem por isso menos luminosa.

poema perfeito! de uma estética apuradíssima.

gostei muito, Graça.

beijo, minha Amiga

Magia da Inês disse...

☆ه° ·.
Versos que sempre emocionam...

Bom domingo! Boa semana!
Beijinhos.

✧°ه.‿⎠

© Piedade Araújo Sol disse...

e na esquiva chama

as palavras soletradas,
quase oração,
quase prece e emoção

muito belo!

beijo

:)

Sinval Santos da Silveira disse...

Amiga, Graça Pires, boa noite !
Falta-me adjetivo para referir-me
a este texto...
"Belo", é muto pouco !
Fascinante, talvez se aproxime,
fazendo justiça.
Um caloroso abraço, muito emocionado,
aqui do meu Brasil !
Parabéns.

Odete Ferreira disse...

A libertação do ser e da palavra; a plenitude quando o entrosamento se palpa na emoção do poema.
Belo, com o teu peculiar toque.
BJ, amiga 💓

Smareis disse...

Boa tarde Graça!
O poema é maravilhoso e a imagem perfeita.
Desejo a você e à sua família um Natal de Luz e um próspero Ano Novo
Abençoado e repleto de alegrias.
Boas Festas!
Feliz Natal!
Feliz 2017!

CÉU disse...

Olá, querida Graça!

A "menina" sabia que eu não iria esquecer de passar por aqui, não sabia?

Ai, que "tragédia", k eu não percebi o seu eruditíssimo poema. É que este é daqueles de cartola e eu uso, qdo está frio, um modesto chapelinho.

Percebo k haja gente k se agarre a desafios para saberem até k ponto podem ir, até onde conseguem resistir, mas depois, tentam lapidar todo e qualquer canto por causa das intempéries internas e externas, assim, a modos de uma tímida e falsa aparência.

A pintura escolhida está "medrosa", mas de olhar certeiro.

NATAL DE AMOR E EXCELENTE ANO NOVO.

Beijos com toda a estima.

Arroz Di Leite disse...

Olá Graça,

sou uma contemplada em poder ler seus poemas.
Bjs

Tânia Camargo

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Graça!
De treva em treva chegamos à luz!
Seja feliz e abençoada
Bjm muito fraterno e Felizes Festas!

manuela baptista disse...

esquivas, também as aves e as vozes a arredondar preces

como se fosse Natal


um abraço, Graça

Ana Freire disse...

Uma chama reconfortante, que nos reconforta dos rigores da vida...
E às vezes... basta uma pequena luz... para nos dar força para prosseguir e não nos afundarmos no nosso mar interior, por vezes, de incertezas e receios...
Belíssimo e profundo trabalho, Graça!
Beijinho! Feliz Natal!
Ana

odisseus.blogs.sapo.pt disse...

Vivemos pela beleza´.
Feliz 2017 querida amiga

Cristina Cebola disse...

Que seja a chama, que nos acende os dias de poesia...
Beijinho e bom domingo Graça...